quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Aconchego

Coisa boa é chuva no telhado,é pijama de algodão
Brisa em dia ensolarado,é andar de pé no chão
Coisa boa é sonhar acordado,
é não ter medo de viver
É pensar sempre na morte, sem ter pressa de morrer

By Eni Vasconcelos

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Abandono em Deus.( Charles de foucauld)

Meu Pai,entrego-me a vós.
Fazei de mim o que for do vosso agrado.
Oque quiserdes de mim, eu vos agradeço.
estou pronto para tudo, aceito tudo,
desde que vossa vontade se realize em mim e em todas as vossas crituras.
Não desejo outra coisa, meu Deus!
Deponho minha alma em vossas mãos.
Eu vo-la dou, meu deus, com todo o amor do meu coração porque vos amo e porque para mim é uma necessidade de amor dar-me entregar-me em vossas mãos, sem medida ,com uma
confiança infinita,pois sois meu Pai.

Charles de Foucauld

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Não Espere...

Não espere um sorriso para ser gentil;
Não espere ser amado para amar;
Não espere ficar sozinho para reconhecer o valor de quem está ao seu lado;
Não espere ficar de luto para reconhecer quem hoje é importante em sua vida;
Não espere o melhor emprego para começar a trabalhar;
Não espere a queda para lembrar-se do conselho;
Não espere...
Não espere a enfermidade para perceber o quanto é frágil a vida;
Não espere pessoas perfeitas para então se apaixonar;
Não espere a mágoa para pedir perdão;
Não espere a separação para buscar reconciliação;
Não espere a dor para acreditar em oração;
Não espere elogios para acreditar em si mesmo;
Não espere...
Não espere que o outro tome a iniciativa se você foi o culpado;
Não espere o eu te amo,para dizer eu também;
Não espere o dia da sua morte para começar a amar a vida;

E então, o que você está esperando?





Foi essa mensagem que escolhi para o término da novena de natal em 2006,achei linda...
Agora estamos na novena de 2011 e fico recordando , se eu soubesse que seria o último natal de minha mãe junto á mim ,teria deitado em seu colo, sentido aquele aconchego de colo de mãe,teria feito muito cafuné em seus cabelos grisalhos.(Era o que ela mais gostava na vida)

E voce? O que voce faria se soubesse ser este, o último natal de sua vida?
Então não espere...

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Leilão de jardim Cecilia Meireles

Quem me compra um jardim com flores?
Borboletas de muitas cores,
lavadeiras e passarinhos,
ovos verdes e azuis nos ninhos?

Quem me compra este caracol?
Quem me compra um raio de sol?
Um lagarto entre o muro e a hera,
uma estátua da Primavera?

Quem me compra este formigueiro?
E este sapo, que é jardineiro?
E a cigarra e a sua canção?
E o grilinho dentro do chão?

(Este é o meu leilão.)



Cecília Meireles

terça-feira, 29 de novembro de 2011

A Força Da Humildade

A força da humildade
Nestes tempos globalizados em que vivemos, a palavra humilde teve seu significado distorcido para pobreza de espírito, ignorância, fraqueza. Sentidos que, na realidade, ela não possui. A palavra humilde vem do latim humile e, etimologicamente, quer dizer baixo, rente com a terra.
Segundo os hebreus, humildade é modéstia e reconhecimento, oriunda da palavra hebraica hodaa, que significa dizer muito obrigado a Deus. A humildade, ao contrário do que muitos pensam, não é depreciar a si mesmo, nem a ignorância com relação ao que somos, mas justamente o inverso; é o conhecimento exato do que não somos; é a aceitação plena dos próprios defeitos e qualidades sem a necessidade de invocar a vaidade. Na natureza, como todos sabem, tudo se transforma. Temos um grande exemplo de humildade quando as folhagens, frutos, animais mortos e troncos se decompõem, voltam para a terra em forma de adubo orgânico, nutrindo toda a vida à sua volta. Sob este prisma, cada um de nós, um dia, terá com certeza a sua oportunidade de ser humilde.
Mas no dia a dia, a verdadeira humildade é vista apenas nos processos de autoconhecimento avançados; é aquela em que o homem tem consciência plena de quem ele é - das suas habilidades, das suas qualidades e defeitos -, compreende, assim, a natureza da sua inferioridade, reconh ece seus limites, mas isto não o aflige; ele se esforça para atingir a excelência na busca incessante de seu aperfeiçoamento físico, mental e espiritual.
A humildade é a coragem de assumir que posso estar errado e exige a responsabilidade de aprender com as experiências e conhecimentos disponíveis ao seu redor. Segundo a filosofia judaica, se a tolerância é o motor da vida, a humildade é o seu combustível.
Juan Luis Lorda, professor de Antropologia na Faculdade de Teologia da Universidade de Navarra na Espanha, diz que quem ama a verdade, procura formar a consciência: conhecer os princípios morais, pedir conselho a pessoas corretas e com experiência; não considerar humilhante que nos corrijam. De fato, os outros observam-nos de fora e com mais objetividade do que nós mesmos. Também é preciso tirar experiência dos próprios atos, examinar-nos com freqüência (diariamente) e corrigir os erros. É preciso ser humilde para reconhecer os erros e retificar, mas isso nos dará uma grande sabedoria, e capacidade de ajudar os outros também.
Sendo assim, o autoconhecimento é a base da humildade. E um exemplo inverso disso é a declaração do jogador de futebol, o Português Cristiano Ronaldo no final de 2008, "Eu sou o Primeiro, o segundo e o terceiro melhor jogador de futebol do mundo". Quantos supostos Cristianos Ronaldos nós conhecemos na empresa e no mundo, aqueles que acham que resolvem tudo sozinhos. Experimente colocá-lo num jogo onde somente ele integrasse o time. Humildade é trabalho em equipe, é reconhecer que o outro é também peça fundamental do seu sucesso.
Também é aceitar que você não é perfeito tanto quanto o outro e por isso pare de julgar indiscriminadamente as pessoas ao seu redor, existem pessoas que nunca estão satisfeitas com nada, são eternas caçadoras de falhas e erros, li em uma revista certa vez, a seguinte declaração: "Caso você encontre quaisquer erros nesta revista, por favor, lembre-se que eles foram colocados ali de propósito. Tentamos oferecer algo para todos. Algumas pessoas estão sempre procurando erros e não desejamos desapontá-las".

sábado, 26 de novembro de 2011

Acreditar e Agir

Um viajante ia caminhando em solo distante, as margens de um grande lago de águas cristalinas. Seu destino era a outra margem.
Suspirou profundamente enquanto tentava fixar o olhar no horizonte. A voz de um homem coberto de idade, um barqueiro, quebrou o silêncio momentâneo, oferecendo-se para transportá-lo.
O pequeno barco envelhecido, no qual a travessia seria realizada, era provido de dois remos de madeira de carvalho. Logo seus olhos perceberam o que pareciam ser letras em cada remo. Ao colocar os pés empoeirados dentro do barco, o viajante pode observar que se tratava de duas palavras, num deles estava entalhada a palavra: ACREDITAR e no outro AGIR.
Não podendo conter a curiosidade, o viajante perguntou a razão daqueles nomes originais dados aos remos. O barqueiro respondeu pegando o remo chamado ACREDITAR e remou com toda força.
O barco, então, começou a dar voltas sem sair do lugar em que estava.
Em seguida, pegou o remo AGIR e remou com todo vigor.
Novamente o barco girou em sentido oposto, sem ir adiante.
Finalmente, o velho barqueiro, segurando os dois remos remou com eles simultaneamente e o barco, impulsionado por ambos os lados, navegou através das águas ao lago, chegando ao seu destino, à outra margem.
Então o barqueiro disse ao viajante: - Esse porto se chama autoconfiança. Simultaneamente, é preciso ACREDITAR e também AGIR para que possamos alcançá-lo!

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

oração da tranquilidade

Senhor, estou sempre em perigo de me levar á sério demais,de me dar muita importancia, de
complicar tudo.Dai-me a simplicidade, ajudai-me a preocupar só com as coisas que são de fato importantes,a aceitar mansamente que dependo em tudo de vós.Aumentai minha fé, para que meu olhar se torne mais luminoso e minha vida seja mais transparente para vós e meus irmãos.
Ampliai minha esperança,para que nada me perturbe ,e eu caminhe sempre segundo do amanhã que está em vossas mãos.Fazei-me amar sempre para acolher á todos disponivel e facil para quem me procura em busca de ajuda.Dai-me a tranquilidade da criança que dorme no recanto materno
ou se atira confiante nos braços que o pai lhe estende.Fazei-me pequeno para caber em seu reino. Amém.

sábado, 19 de novembro de 2011

noite de muita alegria para pais e catequizandos onde celebramos a confirmação do batismo.Dia 17/11/2011





Noite de muita alegria para pais, catequizandos e catequistas na paróquia Divino Espírito santo, com a celebração da confirmação do batismo dos catequizandos de primeira eucaristia.Todos participaram com entusiasmo, agradecemos ao padre Aloisio pelo apoio á catequese,é muito bom viver em uma comunidade assim, onde tudo é feito com muito amor e carinho para o bem da comunidade.

confraternização em comemoração à páscoa , com as crianças da catequese!

Dia de muita alegria no salão Paroquial.Comemoramos a páscoa  com as crianças da catequese.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Que os bons ventos te guiem

Que os bons ventos te guiem, em todos os tempos, e sob todas as condições.
Que nenhum temor imaginário perturbe a tua
serenidade.
Que nenhum contratempo abale a tua tranqüilidade.
Que você saiba aproveitar todas as oportunidades que a vida oferece.
Que você encontre o Amor sempre de portas abertas.
Que você consiga conviver em harmonia com o teu semelhante e, também, com aquele que não te é tão semelhante assim.
Que você encontre alegria nas pequenas coisas da vida.
Seja uma boa leitura, um caminhar uma manhã de domingo, ou qualquer outra atividade.
Que, nas horas difíceis, você disponha de um
cantinho de paz e sossego, onde possa descansar e recompor as tuas forças.
Que em todos os tempos. Ele te carregue na palma de sua mão, e te abrigue longe do medo e do erro, guiando os teus passos no caminho que conduz à felicidade.
E que o seu anjo amigo, nunca deixe de olhar por você. bjs no ♥.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Salmo 91



" Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo,
à sombra do Onipotente descansará.
Direi do Senhor:
Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nEle confiarei.

Porque Ele te livrará do laço do passarinheiro,
e da peste perniciosa.
Ele te cobrirá com as suas penas,
e debaixo das suas asas estarás seguro:
a sua verdade é escudo e broquel.

Não temerás espanto noturno, nem seta que voe de dia,
nem peste que ande na escuridão,
nem mortandade que assole ao meio dia.
Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita,
mas tu não serás atingido,

Somente com os teus olhos olharás, e verás a recompensa dos ímpios.
Porque tu, ó Senhor, és o meu refúgio,
o Altíssimo é a tua habitação.

Nenhum mal te sucederá,
nem praga alguma chegará a tua tenda.
Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito,
para te guardarem em todos os teus caminhos,
eles te sustentarão nas suas mãos,
para que não tropeces com o teu pé em pedra.

Pisarás o leão e o áspide,
calcarás aos pés o filho do leão e a serpente.
Pois que tão encarecidamente me amou, também Eu o livrarei,
pô-lo-ei num alto retiro, porque conheceu o meu nome.
Ele me invocará, e Eu lhe responderei,
estarei com ele na angústia, livra-lo-ei e o glorificarei.
Dar-lhe-ei abundância de dias,
e lhe mostrarei a minha salvação".

ღ○°º○ღ○ Amém ღ○°º○ღ○

domingo, 30 de outubro de 2011

Charles Chaplin












Sorri quando a dor te torturar
E a saudade atormentar
Os teus dias tristonhos vazios

Sorri quando tudo terminar
Quando nada mais restar
Do teu sonho encantador

Sorri quando o sol perder a luz
E sentires uma cruz
Nos teus ombros cansados doridos

Sorri vai mentindo a sua dor
E ao notar que tu sorris
Todo mundo irá supor
Que és feliz

Charles chaplin

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Apresentação do Circo da Alegria No Salão Paroquial.

Noite de muita alegria no salão paroquial,com a presença do Padre Aloisio, toda equipe da catequese infantil, as crianças da comunidade juntamente com seus familiares se divertiram com a apresentação do circo da alegria do José Eneido.Nossos agradecimentos á todos os integrantes do Circo da Alegria, a criançada amou.


Casa arrumada é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre para circulação e uma boa entrada de luz.
Mas casa para mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, “afofando” as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
Aqui tem vida...
Casa com vida para mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo para a mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Está na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida para mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda gillete, passaporte e vela de aniversário, tudo junto...
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta para os amigos, filhos...
Netos, os vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia.
Casa com vida é aquela que a gente arruma para ficar com a cara da gente.

Arrume a sua casa todos os dias...Carlos Drummond

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Prece á São Francisco de Assis




Prece a São Francisco de Assis
Agasalha a minha alma na concha de tuas mãos,
tal como se fosse um pássaro perdido em busca de abrigo.
Acalenta meu coração junto às dobras do seu manto,
como a um cordeirinho em busca de paz.
Fala-me com ternura, como fizeste aos peixes,
para encher de doçura e saber o meu entendimento.
Apascenta as minhas imperfeições,
como o fizeste com o lobo,
deixando-o carinhosamente a teus pés.
Eleva os meus pensamentos
nas asas dos pássaros que voam pelos céus.
Prostra o meu orgulho sobre a relva verde do chão.
Abre meu coração ao teu exemplo,
como se descerram as corolas das flores para o orvalho da manhã.
Estende-me as tuas mãos
para que te siga sem esmorecer
pela estrada do amor, da paz e da humildade.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

motivo

Motivo


Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.


Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.


Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
— não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.


Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
— mais nada.

Cecília Meireles

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Tem gente que tem cheiro
de passarinho quando canta,
de sol quando acorda,
de flor quando ri.

Ao lado delas,
a gente se sente no balanço de uma rede
que dança gostoso numa tarde grande,
sem relógio e sem agenda.

Ao lado delas,
a gente se sente comendo pipoca na praça,
lambuzando o queixo de sorvete,
melando os dedos com algodão doce
da cor mais doce que tem pra escolher.
O tempo é outro.
E a vida fica com a cara que ela tem de verdade,
mas que a gente desaprende de ver.

Tem gente que tem cheiro
de colo de Deus,
de banho de mar
quando a água é quente e o céu é azul.

Ao lado delas,
a gente sabe que os anjos existem e que alguns são invisíveis.

Ao lado delas,
a gente se sente chegando em casa e trocando o salto pelo chinelo,
sonhando a maior tolice do mundo
com o gozo de quem não liga pra isso.

Ao lado delas,
pode ser abril,
mas parece manhã de Natal,
do tempo em que a gente acordava
e encontrava o presente do Papai Noel.

Tem gente que tem cheiro
das estrelas que Deus acendeu no céu
e daquelas que conseguimos acender na Terra.

Ao lado delas,
a gente não acha que o amor é possível,
a gente tem certeza.

Ao lado delas,
a gente se sente visitando um lugar feito de alegria,
recebendo um buquê de carinhos,
abraçando um filhote de urso panda,
tocando com os olhos os olhos da paz.

Ao lado delas,
saboreamos a delícia do toque suave
que sua presença sopra no nosso coração.

Tem gente que tem cheiro
de cafuné sem pressa,
do brinquedo que a gente não largava,
do acalanto que o silêncio canta,
de passeio no jardim.

Ao lado delas,
a gente percebe que a sensualidade
é um perfume que vem de dentro
e que a atração que realmente nos move
não passa só pelo corpo.
Corre em outras veias.
Pulsa em outro lugar.

Ao lado delas,
a gente lembra que no instante em que rimos
Deus está conosco, juntinho, ao nosso lado.
E a gente ri grande que nem menino arteiro.

Tem gente como você,
que nem percebe como tem a alma perfumada
e que esse perfume é dom de Deus.


Carlos Drummond de Andrade